Breves Insónias




Quero encher-me de mim, da minha liberdade, que as noites sejam só minhas, que eu consiga atravessar o ar todo sozinha, não quero partilhá-lo mais contigo. Sai das minhas músicas, da minha saudade! Não me apetece dar-te mais boleias. Sai dos meus pensamentos enquanto conduzo. Sai deles enquanto cozinho e tomo duche. Quero-os inteiros, só para mim. 

Há um ditado brasileiro que diz "cabeça vazia, oficina do diabo". Tu eras esse vazio todo, uma obra inteira do diabo. Mas amanhã serás uma amnésia. 

Bem sei que o teu amanhã será mais rápido que o meu. 
O teu amanhã foi ontem. Ia eu na minha inconsciência quando já tinhas dado lugar a outros cheiros e toques.

És um coração transplantado que o meu corpo começou a rejeitar. Não sei se aceito outro transplante...  Ensina-me um pouco do teu analfabetismo emocional e talvez eu consiga viver sem coração por uns tempos...


fotografia de Pedro Capelas @pedro.capelas.fotografia



2 comments

  1. ...imperdíveis insônias.

    ReplyDelete
    Replies
    1. :) obrigada por passar por aqui e fazer companhia nesta insónia. Um abraço:)

      Delete

© Chez Lili

This site uses cookies from Google to deliver its services - Click here for information.

Professional Blog Designs by pipdig