Ela chegou lá mesmo caminhando na direção oposta...





Ela apanhou boleia da vida de alguém. Estava exausta. Contou-lhe onde sonhava ir, onde gostava de ser feliz e deixou-se adormecer no banco do passageiro. Acordou passados anos e não sabia onde estava. Da exaustão à confusão.  

- Não me deixaste onde te pedi, mas não me lembro sequer de termos passado por lá... Passámos por lá?
- Não. Mas ainda vamos a tempo. Posso voltar atrás...
- É melhor não.
- Vamos. Tu querias muito.
-Não estás a ouvir eles a dizerem na rádio que a estrada de regresso está em obras? 
- Conheço um sítio mais à frente, vais gostar. Vai dar quase ao mesmo.
-Pára o carro.
-Estás a sentir-te mal?
-Não. Estou bem. Só quero sair aqui. Deixa-me aqui.

 Tinha de seguir em frente. Ir em frente era caminhar no lugar oposto ao sonho. 
Mesmo assim, ela tinha a certeza que lá chegaria. 

Perguntavam-lhe:

- Como é que podes chegar a um lugar se caminhas na sua direcção oposta?

Ela respondia com um sorriso bobo...

- Porque afinal de contas, a Terra é redonda, não é?

Ofereceram-lhe tantas boleias pelo caminho. Aceitaria uma delas na condição de trocarem de lugar de vez em quando. 
Ora conduzes tu, ora conduzo eu. 
Houve finalmente alguém que demorou a pensar na proposta...

- Tu não tens cara de quem conduz bem!
- Ainda bem! Assim nenhum de nós adormece.

Ele confiou e atirou-lhe as chaves.





No comments

Post a Comment

© Chez Lili

This site uses cookies from Google to deliver its services - Click here for information.

Professional Blog Designs by pipdig