Querida Mãe, querido pai, então que tal? #São Valentim





Gosto do dia dos namorados. Não faço questão que seja muito celebrado, mas é imperativo que seja minimamente lembrado. Não preciso de flores, nem de hotéis, viagens ou de presentes, não preciso de muita criatividade para passar bem o dia. Uma ida ao restaurante é suficiente. Nada mais que um programa típico de fim-de-semana, mas com o carimbo de São Valentim. 


O George reservou o restaurante e lá fomos. Não fazia a menor ideia onde seria o jantar. Gostei de ir desembrulhando o presente, a surpresa,  à medida que nos íamos aproximando do lugar. Gosto que me levem onde eu não sei. 


Aqui fica um pequeno vídeo do nosso Valentim, do nosso caminho até chegar ao Bar D'Ouro. Só um detalhe, pelo caminho parámos para resolver um problema de DIY pois o fogão deixou de funcionar.


"Querida mãe, querido pai, então que tal?" é o título desta série de momentos que vamos partilhando com amigos e familiares,  de trivialidades diárias,  num registo moderno, através de um vídeo, de um vlog, a contrastar com as velhas cartas e com os velhos postais de correio. Este título foi roubado do tema "Postal dos Correios", uma música que nos é tão especial e familiar, lançada pelo grupo Rio Grande em 1996. Ouvi-a recentemente e senti que viver em Londres, tornou esta balada mais significativa pela simplicidade com que fala da saudade de quem está longe de Portugal, da família. 

Espero que gostem.











Até já.



1 comment

© Chez Lili

This site uses cookies from Google to deliver its services - Click here for information.

Professional Blog Designs by pipdig